Posts

Túnel para congelamento rápido

Freezers, Froster, Eurotek spiral, Spirale, Seafood

A utilização do Túnel para congelamento rápido esta prevista na legislação vigente e se da após um elaborado processo de fabricação e embalagem dos espetinhos para festa, sendo que o processo de congelamento é fundamental para manter inalteradas as propriedades nutrícias e a aparência do produto, bem como estender a sua validade para consumo.

A segurança alimentar é tão importante a ponto de  de ter diversas legislações especificas para o setor, como estas:

  • Resolução RDC nº 216/MS/Anvisa, de 16/9/2004, dispõe sobre regulamento técnico de boas práticas para serviços de alimentação, a fim de garantir as condições higiênico sanitárias do alimento preparado e segurança alimentar;
  • Resolução RDC nº 275/MS/Anvisa, de 21/10/2002, que estabelece diretrizes para os Procedimentos operacionais padronizados – POP e Roteiro de inspeção;
  • Portaria nº 1.428 / MAPA de 26 de novembro de 1993, determinando os Regulamentos técnicos sobre inspeção sanitária, Boas práticas de produção e/ou prestação de serviços e Padrão de identidade e qualidade na area de alimentos;
  • Portaria CVS 6/99 do Centro de Vigilância Sanitária da Anvisa;
  • Portaria CVS – 1 CVS–DITEP de 13 de janeiro de 1998 do Centro de Vigilância Sanitária da Diretoria do Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde;
  • Portaria CVS-8, de 6/3/1996, do Centro de Vigilância Sanitária.

Existem pequenas variações na especificação técnica do Túnel para congelamento rápido, decorrentes do fato de haverem diversos fabricantes, entretanto mediante uma enquete entre eles foi possível balizar a especificação mínima aceitável, como segue:

  1. capacidade de congelamento: dada em quilos por hora e personalizada conforme a necessidade;
  2. tempo de congelamento: 1 hora é o tempo ideal de processo;
  3. temperatura final: atingir ao menos -30C;
  4. dimensão: o tamanho é customizado em consonância com a capacidade de congelamento;
  5. acabamento: o mais recomendado é o aço inox, entretanto o aço pré-pintado também é aceito;
  6. isolamento: a espessura mínima admissível é de 120 milímetros de poliuretano injetado;
  7. tipo de compressor: o mais empregado e o modelo hermético;
  8. condensação: habitualmente ela se dá a base de a ar ventilado;
  9. controlador de funcionamento: os melhores são os digitais e microprocessador;
  10. tensão: normalmente o Túnel para congelamento rápido funciona em 220 volts/trifásico.

Entre outras especificações de acordo com a sua necessidade e projeto.

Sempre consulte um especialista, engenheiro ou revenda de câmara frigorífica.  Faça uma consulta em nosso portal e procure um revendedor, engenheiros de refrigeração para obter mais informações e um projeto para o seu negócio.

Supermercados e seu impacto na Refrigeração

Setor está se renovando e passando por várias transformações.

Mudanças no comportamento do consumidor e na legislação, somadas à necessidade de reduzir custos e buscar uma postura voltada para sustentabilidade, trazem novos desafios e oportunidades.

Um dos segmentos mais importantes na refrigeração comercial é o de supermercados, que contam com grandes áreas dedicadas a produtos perecíveis e que necessitam de refrigeração: dos congelados aos resfriados.

É um setor muito dinâmico e que está em constante evolução, acompanhando o que acontece na sociedade e adaptando-se às transformações econômicas e às exigências da legislação. No momento, três grandes eixos de mudança afetam esses estabelecimentos, com impacto direto na forma como a refrigeração é usada neles. Como se adaptar?

 1 – Novos formatos de loja. Diferentes dos convencionais super e hipermercados aos quais estamos habituados vemos tanto o crescimento de lojas de bairro (dentro do conceito express) quanto o  dos “atacarejos” (conceito cash & carry, ou pague e leve). Grandes redes de supermercados passaram a investir fortemente nessa modalidade nos últimos anos, abrindo centenas de lojas com marcas como Minuto Pão-de-Açúcar, Dia %, Carrefour Express, Todo Dia, Minimercado Extra, Compre Bem e outras.

2- Utilização de fluidos refrigerantes naturais em substituição aos refrigerantes sintéticos. Em função de novas regulamentações e da maior conscientização ambiental da sociedade, a utilização de refrigerantes como propano (R290) e CO2(R744) vem se tornando mais frequente. O propano é indicado especialmente para sistemas de menor porte, já começa ser aplicado em soluções de Racks em casas de máquinas e já é muito utilizado em equipamentos incorporados, enquanto o CO2 começou a ser utilizado há algum tempo em grandes instalações, principalmente em sistemas sub-críticos em casas de máquinas remotas, sistemas estes igualmente seguros, desde que seguidas todas as normas internacionais.

3- Busca pela máxima redução no consumo de energia elétrica. Principalmente por causa do aumento no preço da energia nos últimos anos, todas as redes, das grandes às pequenas, têm dado uma atenção especial ao tema. A grande mudança que resultou dessa preocupação foi a introdução de portas nos expositores, balcões e ilhas. Conservar melhor o frio nos sistemas tem se mostrado a melhor forma de reduzir o consumo de energia. A ideia de que portas nos equipamentos poderiam reduzir as vendas no estabelecimento já foi superada. Para a refrigeração, isso impacta em uma menor necessidade de carga térmica e os sistemas incorporados têm ganhado espaço em virtude dessa nova realidade.Outra mudança ligada à redução no consumo de energia é o uso cada vez maior de soluções que modulam a capacidade dos sistemas de refrigeração. É o caso dos inversores de frequência e dos controles de capacidade, sendo estes últimos amplamente utilizados em compressores semi-herméticos.

Via Clube da Refrigeração