Produção de grão deve subir 2%

A produção total de grãos em 2019/2020 foi projetada para aumentar em 2%, segundo o Conselho Internacional de Grãos (IGC), ajudando a compensar estoques de abertura menores para elevar a oferta total em uma fração maior do que na temporada anterior. No entanto, com o crescimento do consumo previsto para superar o aumento da oferta, uma terceira contração sucessiva de ações foi prevista.

O Conselho disse que o recuo foi inteiramente devido ao encolhimento dos estoques de milho, para o menor deles em seis anos. “Em contraste, depois de cair na temporada anterior, os estoques de trigo deveriam se recuperar para um nível recorde no final de 2019/2020. O comércio de grãos foi projetado para expandir o aumento antecipado de embarques de trigo e cevada e potencialmente excederia o pico de dois anos atrás”, indica.

Além disso, a produção global de soja foi considerada marginalmente mais baixa em 2019/2020, em comparação com o ano anterior, uma vez que uma produção potencialmente menor dos EUA foi apenas parcialmente compensada por culturas maiores em outros lugares, principalmente no Brasil. Devido ao impacto prolongado da febre suína africana sobre a demanda chinesa, espera-se que qualquer expansão do uso global seja modesta.

A produção mundial de arroz, no entanto, foi projetada em um novo pico em 2019/2020, com ganhos em alguns produtores asiáticos e na África mais do que compensando um declínio antecipado na China e nas Américas. Além disso, foi possível salientar também que os estoques globais potencialmente atingiriam um novo recorde, embora a China detenha cerca de 60% do total.

Dados: Projeção foi feita pelo Conselho Internacional de Grãos (IGC)

Via: AgroLink