Xiaomi vai lançar mini geladeira portátil

Calma não é uma impressora! 🙂

A Xiaomi vai lançar uma geladeira portátil para carros denominado Xiaomi Indel B Car Refrigerator. Este pequeno gadget pode ser ligado ao acendedor de cigarros do seu carro.

A mini geladeira possui tecnologia de refrigeração alemã e é fabricado pela Indel B. Esta empresa fornece frigoríficos para veículos há mais de 40 anos para marcas como Volvo, Scania, Daf, Iveco e Renault.

Características da Geladeira Xiaomi

A mini geladeira Indel B tem uma capacidade de 12 litros e uma tampa que abre até 90 graus. Pode ser colocada na mala do carro para fácil conveniência. Acredite a temperatura dessa geladeira que pode cair até -18º Celsius.

Esse gadget possui  uma tela que mostra a temperatura, botões para regular a mesma e ainda um botão de ligar e desligar. O Indel B funciona em modo Max quando ligado ao carro e modo Eco quando ligado a um fonte de energia externa.

Preço e disponibilidade do Xiaomi Indel B Refrigerator

Esta mini geladeira  vai custar 250 euros. Sem data para o seu lançamento, é provável que tal como a maioria dos equipamentos da marca, seja lançado primeiro na China e mercado asiático. Para outros países como o mercado europeu, requer certificação. No Brasil, quem sabe, já que ela está atuando no mercado brazuca desde maio.

Agora não tem desculpas para tomar aquela gelada no campo ou na praia.

Via 4Gnews

Sistema de Resfriar e Energizar

Usar a energia solar para alimentação de sistemas de refrigeração não é algo novo, mas cientistas da Universidade de Stanford, na Califórnia, demonstraram que o calor do sol pode ser coletado para simultaneamente produzir arrefecimento, com um dispositivo construído para esta finalidade. “Idealizamos e construímos o primeiro dispositivo que um dia poderá gerar e economizar energia, no mesmo lugar e ao mesmo tempo, controlando duas propriedades muito diferentes da luz“, revelou o engenheiro elétrico de Stanford Shanhui Fan.

A camada de captação solar do dispositivo é feita do mesmo material semicondutor que há tempos decora telhados para conversão da luz visível em eletricidade. A grande novidade
está na camada inferior, baseada em materiais que podem transportar o calor para muito além do telhado e espaço compreendido por meio do resfriamento radiativo.

Vale ressaltar que a refrigeração por radiação não funciona bem para algo como um prédio, já que a atmosfera terrestre age como um grosso cobertor e aprisiona a maioria do calor perto do edifício em vez de permitir que escape. Com base na tecnologia dos ventiladores de refrigeração, que tira proveito do fato dessa espessa camada essencialmente ter buracos que permitem que um determinado comprimento de onda de luz infravermelha passe diretamente para o espaço, esses equipamentos eram desenvolvidos a partir de materiais que podiam converter o calor irradiado de um prédio para o comprimento de onda
necessário, liberando o calor para o espaço e economizando energia que teria sido necessária ao condicionamento de ar no interior do edifício.

Esse mesmo material é o do ventilador colocado sob a camada padrão solar do novo dispositivo, que já tem um protótipo do diâmetro de um prato de torta montado no telhado de um edifício de Stanford. Os cientistas compararam a temperatura do ar ambiente no último piso com as temperaturas das camadas inferior e superior do dispositivo, esta última mais quente que a do pavimento teste, já que é a absorvente de luz solar.

Como os pesquisadores imaginavam, a camada inferior ficou significativamente mais fresca que o ar no telhado. “Isso mostra que o calor radiou de cima para baixo, através da camada
superior e no espaço“, disse Zhen Chen, que liderou as experiências como bolsista de pós-doutorado e agora é professor na Southeast University, na China.

O que eles não haviam sido capazes de testar ainda é se o dispositivo também produziria eletricidade. A camada superior neste experimento não contava com a folha de metal normalmente encontrada em células solares, que teria bloqueado a luz infravermelha do escape. A equipe agora está criando células solares que funcionam sem forros metálicos para acoplar a camada de resfriamento radiativa. “Achamos que em breve teremos um dispositivo prático que faz as duas coisas”.

Via Febrava

Câmara frigorífica para peixaria

Câmara Frigorífica para Peixaria, trata-se de um equipamento indispensável neste ramo de negócios. Os consumidores de uma peixaria estão em diversos lugares: residências, restaurantes, supermercados, hospitais, hotéis, entre inúmeros outros.

O objeto do comércio nas peixarias são os peixes e frutos do mar, algo que está relacionado com a qualidade de vida, pois são tidos como alimentos fundamentais para uma alimentação saudável e, quando armazenados corretamente em uma Câmara frigorífica para peixaria manterão integralmente as suas propriedades nutritivas.

Cresceu bastante a demanda por peixes no mercado brasileiro e pontos de venda do mesmo são abertos todos os dias, pois os empresários enxergam nesse setor uma vantajosa oportunidade de empreendimento, seja com transporte do pescado, comercialização ou a pesca.

Ao determinar os equipamentos uteis e indispensáveis no comercio de peixes, alem das Especificações Técnicas da Câmara Frigorífica ou Frio,  para Peixaria, será interessante contar com uma porta especializada para separação do setor de manipulação para a área de venda do pescado.

Os Fabricantes da Câmara frigorífica para peixaria a oferecem em diferentes medidas e temperaturas de atividade. Com a Câmara para peixaria é possível estocar e manter a qualidade dos peixes reduzindo o custo de energia e atendendo a vossa necessidade.

Na descrição a seguir encontre todos os itens que obrigatoriamente fazem parte da melhor Câmara fria para peixaria, então vejamos:

  • 01 cjt Gabinete frio: em placas frigorificas, auto sustentáveis, totalmente desmontável;
  • 01 Porta própria para frigorifico: na versão giratória ou corrediça;
  • 01 cj Equipamento refrigerante, disponível em duas versões: split system (escolhe-se a posição dos componentes) ou plug-in (componentes em caixa única);
  • 01 unit  Acompanha opcionalmente: cortina de plástico, cortina de ar, estanteria em arame, piso antiderrapante em polietileno, sinalizador de alerta contra variação de temperatura e também contra aprisionamento, e muitos outros.

Para garantir a sua mercadoria armazenada na temperatura correta e manter os princípios nutritivos dos peixes, uma única empresa será responsável pelo fornecimento e também pela montagem da câmara frigorífica para peixaria, entregando-a para o cliente em perfeito funcionamento.

As câmaras frigoríficas para peixaria atendem a todas as necessidades, agregando os acessórios adequados são apropriada para aplicações especificas, tais como:

  • Câmara fria para carnes;
  • Câmara fria para amadurecimento artificial de frutos;
  • Câmara fria para medicamentos;
  • Câmara fria para hortifruti;
  • Câmara fria para flores;
  • Câmara fria para sorvete, entre inúmeras outras possibilidades.

Sempre consulte um especialista, engenheiro ou revenda de câmara frigorífica.  Faça uma consulta em nosso portal e procure um revendedor, engenheiros de refrigeração para obter mais informações e um projeto para o seu negócio.

Túnel para congelamento rápido

Freezers, Froster, Eurotek spiral, Spirale, Seafood

A utilização do Túnel para congelamento rápido esta prevista na legislação vigente e se da após um elaborado processo de fabricação e embalagem dos espetinhos para festa, sendo que o processo de congelamento é fundamental para manter inalteradas as propriedades nutrícias e a aparência do produto, bem como estender a sua validade para consumo.

A segurança alimentar é tão importante a ponto de  de ter diversas legislações especificas para o setor, como estas:

  • Resolução RDC nº 216/MS/Anvisa, de 16/9/2004, dispõe sobre regulamento técnico de boas práticas para serviços de alimentação, a fim de garantir as condições higiênico sanitárias do alimento preparado e segurança alimentar;
  • Resolução RDC nº 275/MS/Anvisa, de 21/10/2002, que estabelece diretrizes para os Procedimentos operacionais padronizados – POP e Roteiro de inspeção;
  • Portaria nº 1.428 / MAPA de 26 de novembro de 1993, determinando os Regulamentos técnicos sobre inspeção sanitária, Boas práticas de produção e/ou prestação de serviços e Padrão de identidade e qualidade na area de alimentos;
  • Portaria CVS 6/99 do Centro de Vigilância Sanitária da Anvisa;
  • Portaria CVS – 1 CVS–DITEP de 13 de janeiro de 1998 do Centro de Vigilância Sanitária da Diretoria do Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde;
  • Portaria CVS-8, de 6/3/1996, do Centro de Vigilância Sanitária.

Existem pequenas variações na especificação técnica do Túnel para congelamento rápido, decorrentes do fato de haverem diversos fabricantes, entretanto mediante uma enquete entre eles foi possível balizar a especificação mínima aceitável, como segue:

  1. capacidade de congelamento: dada em quilos por hora e personalizada conforme a necessidade;
  2. tempo de congelamento: 1 hora é o tempo ideal de processo;
  3. temperatura final: atingir ao menos -30C;
  4. dimensão: o tamanho é customizado em consonância com a capacidade de congelamento;
  5. acabamento: o mais recomendado é o aço inox, entretanto o aço pré-pintado também é aceito;
  6. isolamento: a espessura mínima admissível é de 120 milímetros de poliuretano injetado;
  7. tipo de compressor: o mais empregado e o modelo hermético;
  8. condensação: habitualmente ela se dá a base de a ar ventilado;
  9. controlador de funcionamento: os melhores são os digitais e microprocessador;
  10. tensão: normalmente o Túnel para congelamento rápido funciona em 220 volts/trifásico.

Entre outras especificações de acordo com a sua necessidade e projeto.

Sempre consulte um especialista, engenheiro ou revenda de câmara frigorífica.  Faça uma consulta em nosso portal e procure um revendedor, engenheiros de refrigeração para obter mais informações e um projeto para o seu negócio.

Câmara frigorífica para açougue

Câmara frigorífica para açougue é indispensável na conservação das carnes em geral, destinada ao armazenamento das peças inteiras de carnes ou dos seus cortes e derivados, sejam elas originarias de bovinos, suínos, aves, ou qualquer outro animal.

A carne é um dos alimentos mais consumidos no mundo, ela esta presente em nossa mesa em quase todas as refeições, em ocasiões festivas ou eventos sociais, a carne e/ou seus correlatos ocupam uma posição de destaque, cabe a Câmara fria para açougue proporcionar as condições ideais para o seu armazenamento.

Esse tipo de estabelecimento(açougue) precisa de uma Câmara frigorífica para  de qualidade, que seja adequada para conservação da mercadoria que envolve o seguinte:

  • manutenção da temperatura adequada e estável;
  • preservação da umidade relativa;
  • conservação boa aparência do produto;
  • finalmente, manutenção das condições propicias para o seu consumo.

Esta orientação pratica explicita que a Câmara frigorífica para açougue deve ser adquirida respeitando as especificidades do local onde ela será instalada, desta maneira maximiza-se o aproveitamento do espaço disponível e amplia-se a sua eficácia de funcionamento, integrando-a adequadamente ao ambiente de trabalho.

Atente que a casa de carnes esta sujeita a uma rígida fiscalização por parte da ANVISA, então a Câmara fria para açougue e os outros equipamentos requeridos devem obrigatoriamente respeitar as normas sanitárias ditadas por esta agencia governamental.

Em síntese os componentes basilares da Câmara fria para açougue são aqueles elencados na sequencia, a saber:

  1. 01 jogo de modulo frigorifico: painel frigorífico do tipo desmontável;
  2. 01 peça de porta frigorífica: giratória ou corrediça;
  3. 01 jogo de equipamento de refrigeração: split system ou compacto frigorífico.

Alguns acessórios que se faz necessário para o seu projeto frigorífico.

  • cortina termoplástica;
  • tendal;
  • trilhagem;
  • estante em chapa para câmara frigorífica;
  • alarme de aprisionamento;
  • entre outros acessórios pertinentes a Câmara frigorífica para açougue.