,

Produtos para evitar danos ao meio ambiente

A Embraco é pioneira no uso de refrigerantes naturais que reduzem o impacto negativo à camada do ozônio e ainda economizam energia

Controlar a poluição industrial tem sido um desafio, mas também uma missão para grandes empresas no País, tendo em vista as consequências que afetam diretamente a vida das pessoas. Neste 14 de agosto, Dia do Controle da Poluição Industrial, o tema ganha ainda mais destaque.

Atenta a este cenário, a Embraco, multinacional com foco em soluções inovadoras para refrigeração, passou a usar refrigerantes naturais, como o propano (R290), em seus compressores e soluções de refrigeração há mais de duas décadas. Os refrigerantes naturais são inofensivos à camada de ozônio e colaboram de maneira significativa para a redução do consumo de energia.

Entre os exemplos de produtos desenvolvidos pela companhia com refrigerantes naturais, estão o Fullmotion, última geração de compressores de velocidade variável para freezers incorporados, e a unidade selada em refrigeração comercial Plug n’ Cool. Em soluções domésticas, destaque para o compressor Fullmotion X, que proporciona uma melhor preservação dos alimentos por causa da tecnologia de velocidade variável e consome até 40% menos energia.

Segundo o último relatório de sustentabilidade da companhia, se forem somados os compressores Fullmotion vendidos nos últimos dez anos, a economia de energia equivalente a 9 bilhões de KWh seria suficiente para abastecer a Croácia durante seis meses ou o Estado de Santa Catarina por quatro meses.

Para a Embraco, a sustentabilidade é uma veia que permeia todas as relações e processos, vai além do desenvolvimento de soluções e está presente também em toda a cadeia de valor, incluindo colaboradores e fornecedores.

Via Segs

,

Película ecológica em telhados pode substituir ar-condicionado

Cerca de 6% da eletricidade gerada na América é usada para sistemas de ar-condicionado que refrigeram casas e escritórios. Países como Brasil, China e Índia crescem o  consumo de gases de efeito estufa na forma tanto de dióxido de carbono,  a partir da queima de energia na estação de combustível e de hidrocarbonetos hidrofluorcarbonos usados no gás refrigerantes.

O novo filme(película) funciona por um processo chamado resfriamento radiativo. Isso tira proveito do fato de que a atmosfera da Terra permite que certos comprimentos de onda da radiação infravermelha portadora de calor escapem para o espaço sem impedimentos. Converta o calor indesejado em infravermelho do comprimento de onda correto.

O filme do Dr. Yang e do Dr. Yin, pelo contrário, foi feito de polimetilpenteno, um plástico comercialmente disponível, transparente, vendido sob a marca TPX. Nessa mistura misturaram pequenas contas de vidro. Em seguida, eles extraíram o resultado em folhas com cerca de 50 milionésimos de um metro (microns) de espessura, e prateado as folhas de um lado. Quando colocado para fora em um telhado, o lado de prata está debaixo. Incidente luz solar é assim refletida de volta através do plástico, que pára de aquecimento do edifício abaixo.

A conversão de temperatura pode chegar por exemplo de 37º recebidos, baixando para 20º. O que deve obter um excelente resultado.

Em nota não foi divulgado sua comercialização e quando disponível para o mercado. Aguardamos mais novidades.

Via The Economist

,

Câmara frigorífica do setor alimentício pode ser protegida da corrosão.

Para resistir à corrosão, câmara frigorífica, nórias e gancheiras utilizadas por empresas do setor alimentício recebem uma camada de galvanização a quente no momento em que são produzidas. O problema é que com o passar do tempo, os metais perdem parcialmente esta camada protetora e ficam vulneráveis à ferrugem, já que na maioria dos casos não podem ser desmontados e transportados para um novo banho de galvanização a quente – que exige uma infraestrutura com temperatura acima de 450°C para a fusão do zinco.

De acordo com a fabricante de especialidades químicas Quimatic Tapmatic, a solução para estes momentos é a galvanização a frio, que além de não exigir mão de obra especializada, é fácil de aplicar com pincel, rolo ou lata aerossol.

“A galvanização a frio oferece a mesma proteção que a galvanização a quente, com a vantagem de permitir retoques ou proteção total no próprio local em que a estrutura metálica se encontra, ou seja, sem perda de tempo com desmontagem e locomoção das peças”, explica Marcos Pacheco, químico Sênior da Quimatic Tapmatic.

Segundo o profissional, da mesma forma que a galvanização a quente, a camada protetora da galvanização a frio resiste a temperaturas extremas de frio e calor.

Para garantir praticidade e alta qualidade na galvanização a frio, a Quimatic Tapmatic disponibiliza o CRZ. Ideal para aplicação em pontos de solda e todas as estruturas de ferro e aço que necessitam de extrema proteção anticorrosiva por estarem ao ar livre, enterradas ou submersas, o produto forma uma camada protetora que penetra na porosidade da superfície metálica, aumentando ainda mais a resistência à corrosão.

CRZ possui elevado índice de metal galvânico em sua composição (86%), resiste a temperaturas de -50°C a 250°C contínuos com picos de até 400°C e foi aprovado em teste de mais de 1.200 horas em câmara de névoa salina (salt-spray). A adesão ao metal é intensificada pela tecnologia “Lectrol”, exclusiva da Quimatic Tapmatic, que ativa a proteção catódica contra a ferrugem.

O produto está disponível em embalagens metálicas de 225 ml, 900 ml, 3,6 litros, 18 litros e latas em aerossol de 300 ml. Para mais informações sobre a solução da Quimatic Tapmatic para a galvanização a frio.

Via Segs

, ,

Roll-up portas rápidas para câmara Frigorífica

Roll-up portas rápidas, que corre para um lado e outro em espiral, é a uma opção rápida e com sistema de abertura de rodinhas que produz melhorias visíveis nas temperaturas de conservação, principalmente em câmaras de congelamento.

As velocidades de abertura e encerramento, são extremamente superior. Permitir até 20.000 ciclos de abertura e fechamento em um ano, o  sistema de rodas em espiral garante a velocidade e frequência de uso.

O sistema, podemos descrevê-lo em um pouco inteligente. Estas portas rápidas para laminação a frio, contêm um sistema de rotação de vedação e porta projeto é dinâmico. Quando a folha de porta é fechada, move-se através de um mecanismo que aperta o batente da porta, de modo que o portão muito mais activo e de fecho é quase hermético, em combinação com um perfil adequado a este mecanismo .

Instalação da implantação rápida – as portas para o frio , é sempre feito no exterior (no lado quente) com um único fim de não usar ocorrer com base na temperatura.

Este tipo de rolo rápida – portas acima para o frio, pode incorporar um sistema de feixes de luz infravermelha para detectar objetos imagináveis mais ínfimo, que pode ser encontrado na linha de fechamento da porta, tornando-se uma das portas mais confiável, segura e funcional atualmente no mercado.

O sistema permite que ambos, se houver uma queda de energia, com uma unidade fácil de uma alavanca manual que se encontra na lateral, pode abrir a porta individual e independente. Lembre-se também de que você pode, por sua vez, implementar aberturas de instalações adicionais por laser, rendas, etc.

Em todas as juntas de contato, a incorporação de elementos de aquecimento, incluindo os perfis herméticos rotativos das ripas das portas, na grelha das tiras de contacto e os selos de borracha que estão sobre os lados, o que resulta, que pode ser mantido quente, as áreas de contato das juntas entre painéis, e a própria contra as paredes laterais e o piso em si porta.

Veja o video

 

 

O ar-condicionado o seu aliado no verão

Melhora a qualidade do ar e torna os ambientes mais confortáveis, o aparelho de ar condicionado é, de fato, um companheiro para dias de calor intenso, principalmente, nessa época de verão. No entanto, o mau uso desse equipamento pode fazer mal. Por isso, confira aqui cuidados essenciais para garantir o bom uso do seu ar condicionado!

Atenção ao nível de refrigeração
Evite deixar o nível de refrigeração muito baixo, a indicação da Anvisa é que a temperatura de ambientes fechados esteja entre 20º a 23º graus, pois um ambiente muito frio pode causar mal a saúde ressecando as vias respiratórias.

Faça a manutenção corretamente
Sem cuidados com a limpeza e manutenção do equipamento o acúmulo de sujeira no ar condicionado pode causar alergia e problemas respiratórios, por isso, limpe a saída de ar e os filtros quinzenalmente.

Não deixe de chamar um técnico especializado para fazer a manutenção do equipamento pelo menos uma vez a cada 6 meses ou de acordo com as instruções do fabricante. Por fim, fique atento a qualquer barulho diferente que o equipamento emita durante o processo de refrigeração pode ser indício de mau funcionamento.

Via MT Agora

,

Curso de refrigeração aplicada Danfoss

Danfoss oferece cursos gratuitos de refrigeração aplicada, em Osasco, e nos Senais em Porto Alegre, São Paulo e Goiânia.

Líder global no setor de refrigeração e tecnologias, atende a cadeia produtiva de alimentos, eficiência energética, soluções favoráveis ao clima e infraestrutura moderna, oferece cursos nas datas de janeiro e fevereiro das próximas turmas do curso de Refrigeração Aplicada, realizado no próprio laboratório da empresa e nos Senais Vila Canaã, em Goiânia; Oscar Rodrigues, em São Paulo; e Visconde de Mauá, em Porto Alegre.

O laboratório da Danfoss em Osasco (SP) receberá o curso de 16 a 20 de janeiro e de 13 a 17 de fevereiro, das 8h às 17h. Os Senais Vila Canaã (GO), Oscar Rodrigues (SP) e Visconde de Mauá (RS) sediarão o curso da Danfoss de 20 a 24 de fevereiro, das 8h às 17h. Com duração de 40 horas, o curso tem o objetivo de promover conhecimento teórico e prático sobre a área de refrigeração aplicada, formando, reciclando e certificando profissionais.

Os alunos recebem da Danfoss todo o material para participar do curso, como apostilas, jalecos, réguas de pressão e temperatura, catálogos, canetas e bloco de anotação. Ao final da iniciativa, os participantes recebem diploma fornecido pela empresa e estarão habilitados para prestar melhores serviços de instalação e seleção de componentes a instalações de refrigeração.

Confira a agenda de eventos Aqui!

Sistema frigorífico solar laboratorial

A American Society of Heating, Refrigerating and Air-conditioning Engineering (ASHRAE) vai financiar o projeto e a construção de um sistema frigorífico solar laboratorial na Universidade do Algarve/ Portugal.Segundo explica a UAlg, “o projeto, iniciado há muitos anos, integra-se na área da energia e do ambiente e permite desenvolver sistemas frigoríficos e de ar-condicionado mais ecológicos, obtendo frio através da radiação solar”.

Este financiamento, atribuído à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve e à Delegação Regional da ASHRAE Students em Faro (instalada na mesma Faculdade), com o apoio da ASHRAE Portugal Chapter, permite, segundo a academia algarvia, “quer a melhoria das condições de investigação numa perspetiva de climatização ambiental mais ecológica, quer a melhoria das condições de ensino nestas áreas, nomeadamente para os alunos do mestrado integrado em Engenharia do Ambiente e do mestrado em Energias Renováveis e, também, para os alunos de doutoramento na área da Energia”.

Para além do desenvolvimento do protótipo experimental do frigorífico solar laboratorial, baseado no ciclo amoníaco-água, que contou com o apoio dos Serviços Técnicos da Universidade do Algarve, de várias empresas locais e de universidades estrangeiras, estão ainda a ser desenvolvidos sistemas de ar condicionado aplicados a edifícios com topologia complexa.

O projeto agora desenvolvido, iniciado anteriormente pela equipe, “já está tendo uma continuidade com empresas locais, contando também com apoio de empresas e universidades estrangeiras, na aplicação destes sistemas mais ecológicos em edifícios”, revela a UAlg.Devido à originalidade do projeto, a própria ASHRAE Students norte-americana financiou a deslocação de duas alunas do mestrado integrado em Engenharia do Ambiente para apresentar o projeto na “ 016 ASHRAE Winter Conference”, que teve lugar em Orlando.

Via Revista do Frio